99 Provérbios de Salomão Cheios de Sabedoria

Confira 99 Provérbios de Salomão que transmitem sua sabedoria até hoje através da Bíblia. Em seus escritos, Salomão traz provérbios sobre a importância de seguir os conselhos dos pais, sobre trabalho, honestidade e justiça.

Ele foi um dos homens mais sábios a pisar na Terra, poderoso rei e construtor do primeiro Templo de Jerusalém. Seu nome significa pacífico, e foi soprado por Deus a seu pai, o rei David, de quem foi sucessor.

São assim as veredas de todo aquele que usa de cobiça: ela põe a perder a alma dos que a possuem. (Provérbios 1:19)

  • A cobiça leva à perdição.

Filho meu, ouve a instrução de teu pai, e não deixes o ensinamento de tua mãe. (Provérbios 1:8)

  • Salomão ressalta a importância do respeito aos pais em muitos provérbios.

O infortúnio persegue o pecador, mas a prosperidade é a recompensa do justo (Provérbios 13:21)

  • Conhecendo a palavra, sabe-se qual caminho seguir.

Aquele que anda com os sábios será cada vez mais sábio, mas o companheiro dos tolos acabará mal. (Provérbios 13:20)

  • Como diz o ditado: diz-me com quem andas, que eu te direi quem és.

Na multidão de palavras não há falta de transgressão, mas o que modera os seus lábios é prudente. (Provérbios 10:19)

  • Parte da prudência está em medir as palavras e pensar antes de falar: um conselho que vale para todos os tempos.

O coração ansioso deprime o homem, mas uma palavra bondosa o anima. (Provérbios 12:25)

  • A importância do pensamento positivo e de estar cercado por pessoas que te encorajam, e não que te desanimam.

Não presumas do dia de amanhã, porque não sabes o que ele trará. (Provérbios 27:1)

  • Um provérbio importante que recorda a máxima de Jesus e combate a ansiedade e a preocupação excessiva com o futuro e o que não podemos controlar: Basta a cada dia o seu próprio mal.

O anseio satisfeito agrada a alma, mas o tolo detesta afastar-se do mal. (Provérbios 13:19)

  • Precisamos nos afastar dos hábitos nocivos que dão prazer em um primeiro momento, mas depois cobram o seu preço.

O ódio excita contendas, mas o amor cobre todas as transgressões. (Provérbios 10:12)

  • Uma gota do amor de Deus é capaz de apagar todos os pecados do mundo.

O mau se enreda em seu falar pecaminoso, mas o justo não cai nessas dificuldades. (Provérbios 12:13)

  • Quando estamos firmes no bem e na justiça, ninguém é capaz de nos seduzir com mentiras e promessas quaisquer.

Quem despreza a disciplina cai na pobreza e na vergonha, mas quem acolhe a repreensão recebe tratamento honroso. (Provérbios 13:18)

  • O orgulho precede a queda.

As palavras dos ímpios são emboscadas mortais, mas quando os justos falam há livramento. (Provérbios 12:6)

  • Deus se manifesta através dos justos. Afaste-se dos ímpios e dê ouvidos àqueles que detêm a sabedoria verdadeira.

A bênção do Senhor é a que enriquece, e ele não lhe acrescenta dores. (Provérbios 10:22)

  • O que vem de Deus não vem para ferir ou angustiar. Ele sempre nos coloca a caminho da felicidade e das verdadeiras riquezas.

O insensato revela de imediato o seu aborrecimento, mas o homem prudente ignora o insulto. (Provérbios 12:16)

  • Um provérbio que traz a reflexão sobre silenciar e não deixar as ofensas alheias nos atingirem, afinal de contas, elas pertencem, apenas, ao ofensor.

O homem prudente não alardeia o seu conhecimento, mas o coração dos tolos derrama insensatez. (Provérbios 12:23)

  • A importância de não se orgulhar de sua sabedoria, nem utilizá-la para se vangloriar, lembrando, sempre, que ela vem de Deus e deve ser utilizada para inspirar e fazer o outro evoluir.

O ensino dos sábios é fonte de vida e afasta o homem das armadilhas da morte. (Provérbios 13:14)

  • A sabedoria divina livra da morte, pois, através dela, o homem sabe distinguir o bem do mal, rejeitando todas as ilusões que poderiam mudar o seu caminho.

A esperança que se retarda deixa o coração doente, mas o anseio satisfeito é árvore de vida. (Provérbios 13:12)

  • Embora a esperança seja parte importante da bênção, assim como a ação é outra parte imprescindível, a sua realização é a recompensa da vida e sempre acontece no tempo de Deus.

A luz dos justos resplandece esplendidamente, mas a lâmpada dos ímpios apaga-se. (Provérbios 13:9)

  • Os justos possuem, dentro de si, todos os atributos divinos que fazem brilhar a sua luz continuamente.

As riquezas de um homem servem de resgate para a sua vida, mas o pobre nunca recebe ameaças. (Provérbios 13:8)

  • Muitas vezes, o dinheiro e as posses só servem para atrair desgraças e infortúnios.

O homem é louvado segundo a sua sabedoria, mas o que tem o coração perverso é desprezado. (Provérbios 12:8)

  • O único reconhecimento que vale a pena é o que vem da sabedoria de Deus compartilhada.

O filho sábio alegra seu pai, mas o filho tolo é a tristeza de sua mãe. (Provérbios 10:1)

  • O comportamento de um filho reflete diretamente em sua casa.

O Senhor não deixa ter fome a alma do justo, mas a aspiração dos ímpios rechaça. (Provérbios 10:3)

  • Um provérbio que inspira a reflexão na confiança, na proteção e na justiça de Deus.

A memória do justo é abençoada, mas o nome dos ímpios apodrecerá. (Provérbios 10:7)

  • Salomão também quis chamar atenção para o que espera, cada um, no futuro, segundo suas obras.

Os tesouros da impiedade de nada aproveitam, porém a justiça livra da morte. (Provérbios 10:2)

  • Tudo o que se conseguiu através da violência e da injustiça de nada serve para Deus.

Bênçãos há sobre a cabeça do justo, mas a violência cobre a boca dos ímpios. (Provérbios 10:6)

  • As bênçãos estão sempre no caminho de quem anda com base na justiça.

A boca do justo é fonte de vida, mas a violência cobre a boca dos ímpios. (Provérbios 10:11)

  • Somente os justos vivem segundo a vontade de Deus. O que espera os ímpios é sempre mau, a consequência de suas próprias escolhas.

Confia no Senhor de todo o teu coração, e não te estribes no teu próprio entendimento. (Provérbios 3:5)

  • Um provérbio útil nos momentos de indecisão: a melhor decisão é confiar em Deus, afastando o orgulho e a vaidade de suas intenções.

O sábio de coração aceita os mandamentos, mas o tolo de lábios cairá. (Provérbios 10:8)

  • A humildade precede a sabedoria e afasta as tolices e palavras vãs.

O que trabalha com mão displicente empobrece, mas a mão dos diligentes enriquece. (Provérbios 10:4)

  • Um provérbio que fala sobre trabalho e a importância de ser cuidadoso e agir sempre com prontidão.

O que ajunta no verão é filho sábio, mas o que dorme na ceifa é filho que faz envergonhar. (Provérbios 10:5)

  • O trabalho é o meio que Deus concedeu ao ser humano para fazê-lo avançar. Por isso a preguiça e o descaso com o trabalho são tão prejudiciais e pecaminosos.

Quem anda em integridade, anda seguro, mas o que perverte os seus caminhos será conhecido. (Provérbios 10:9)

  • Uma advertência para que não se desvie dos caminhos do Senhor, para que a Sua proteção não o abandone.

Não sejas sábio a teus próprios olhos; teme ao Senhor e aparta-te do mal. (Provérbios 3:7)

  • Um provérbio que exalta a humildade, o temor a Deus e a rejeição a tudo o que não provém dEle.

Honra ao Senhor com os teus bens, e com a primeira parte de todos os teus ganhos.
(Provérbios 3:9)

  • Um provérbio que nos leva a refletir sobre o significado do dízimo: o de controlar os desejos materiais, a ganância e a vaidade, assim como o de agradecer a Deus, pois tudo provém dEle.

Porque o Senhor repreende aquele a quem ama, assim como o pai ao filho a quem quer bem. (Provérbios 3:12)

  • Uma palavra de conforto àqueles que sofrem com as provas da vida terrena, que são apenas consequências de seus atos. Tudo o que acontece tem a permissão de Deus para fazer seus filhos evoluírem e colocar em prova sua humildade, fé e confiança.

Bem-aventurado o homem que acha sabedoria, e o homem que adquire conhecimento; Porque é melhor a sua mercadoria do que artigos de prata, e maior o seu lucro que o ouro mais fino. (Provérbios 3:13,14)

  • A sabedoria e o conhecimento são tesouros que provém de Deus e o único tesouro que não pode ser tomado.

Não temas o pavor repentino, nem a investida dos perversos quando vier. (Provérbios 3:25)

  • Coragem diante das investidas do mal, pois Deus é contigo.

Não maquines o mal contra o teu próximo, pois que habita contigo confiadamente. (Provérbios 3:29)

  • Salomão se preocupou em dar conselhos sobre como agir sempre com bondade, justiça e lealdade.

Não tenhas inveja do homem violento, nem escolhas nenhum dos seus caminhos. Porque o perverso é abominável ao Senhor, mas com os sinceros ele tem intimidade. (Provérbios 3:31,32)

  • A violência e o poder tirano não agradam aos olhos do Senhor, nem devem ser invejados ou cobiçados.

Os sábios herdarão honra, mas os loucos tomam sobre si vergonha. (Provérbios 3:35)

  • A sabedoria precede a honra e as bênçãos divinas.

A sabedoria é a coisa principal; adquire pois a sabedoria, emprega tudo o que possuis na aquisição de entendimento. Exalta-a, e ela te exaltará; e, abraçando-a tu, ela te honrará (Provérbios 4:7,8)

  • A sabedoria deve ser exaltada, não o homem.

Desvia de ti a falsidade da boca, e afasta de ti a perversidade dos lábios. (Provérbios 4:24)

  • Um aviso para guardar a língua contra toda falsidade e perversidade.

Aceitai a minha correção, e não a prata; e o conhecimento, mais do que o ouro fino escolhido. (Provérbios 8:10)

  • Mais do que os bens materiais, a correção e a sabedoria adquirida pelos ensinamentos dos mais velhos e mais sábios com humildade são verdadeiros tesouros para a alma.

Eu amo aos que me amam, e os que cedo me buscarem, me acharão. (Provérbios 8:17)

  • O amor de Deus contempla a todos os filhos que o buscam.

Portanto quando os justos se engrandecem, o povo se alegra, mas quando o ímpio domina, o povo geme. (Provérbios 29:2)

  • Um provérbio que levanta uma discussão atual sobre a escolha dos nossos governantes e representantes.

O tolo revela todo o seu pensamento, mas o sábio o guarda até o fim. (Provérbios 29:11)

  • A palavra é prata; o silêncio, ouro.

O que anda sinceramente salvar-se-á, mas o perverso em seus caminhos cairá logo. (Provérbios 28:18)

  • Um coração sincero é a chave para a salvação.

Dar importância à aparência das pessoas não é bom, porque até por um bocado de pão um homem prevaricará. (Provérbios 28:21)

  • Uma boa aparência pode esconder as intenções mais perversas.

O que confia no seu próprio coração é insensato, mas o que anda em sabedoria, será salvo. (Provérbios 28:26)

  • Muitas vezes, o que nos faz confiar apenas em nós mesmos é a vaidade e o orgulho. A verdadeira sabedoria está em saber enxergar a verdade, esteja ela onde estiver.

Melhor é a repreensão franca do que o amor encoberto. (Provérbios 27:5)

  • As repreensões são portas abertas à evolução e aos acertos, portanto, não devemos rejeitá-las tão prontamente.

Sem lenha, o fogo se apagará; e não havendo intrigante, cessará a contenda. (Provérbios 26:20)

  • Uma importante reflexão sobre fofocas e intrigas: para que elas cessem, basta não se colocar como intrigante, assim como a lenha que mantém o fogo vivo, quando elas chegarem até você.

Se o teu inimigo tiver fome, dá-lhe pão para comer; e se tiver sede, dá-lhe água para beber; Porque assim lhe amontoarás brasas sobre a cabeça; e o Senhor to retribuirá.
(Provérbios 25:21,22)

  • Mais tarde, Jesus nos deixou o mesmo conselho como um dos principais mandamentos: amar ao próximo como a ti mesmo.

O homem sábio é forte, e o homem de conhecimento consolida a força. (Provérbios 24:5)

  • A sabedoria e o conhecimento constituem a verdadeira fortaleza do homem.

Quando cair o teu inimigo, não te alegres, nem se regozije o teu coração quando ele tropeçar; Para que, vendo-o o Senhor, seja isso mau aos seus olhos, e desvie dele a sua ira. (Provérbios 24:17,18)

  • Todos são filhos de Deus, assim como os seus inimigos que caem e tropeçam. O mal, quando pago com o mal, apenas repete o ciclo infinitamente.

Não te indignes por causa dos malfeitores, nem tenhas inveja dos ímpios, Porque o homem maligno não terá galardão, e a lâmpada dos ímpios se apagará. (Provérbios 24:19,20)

  • Não cobice nem inveje aqueles que muito possuem a troco de enganos e injustiças. A verdadeira riqueza avaliada por Deus é o que vai no coração de cada um.

Não sejas testemunha sem causa contra o teu próximo; e não enganes com os teus lábios. Não digas: Como ele me fez a mim, assim o farei eu a ele; pagarei a cada um segundo a sua obra. (Provérbios 24:28,29)

  • Não devemos gastar as nossas energias devolvendo o mal que nos fizeram. Não podemos permitir que alguém nos faça sentir ódio ou nos faça cometer maldades e injustiças.

Bem-aventurado o homem que me dá ouvidos, velando às minhas portas cada dia, esperando às ombreiras da minha entrada. (Provérbios 8:34)

  • Muitas recompensas aguardam aqueles que buscam a sabedoria divina.

Não repreendas o escarnecedor, para que não te odeie; repreende o sábio, e ele te amará (Provérbios 9:8)

  • O sábio aceita as correções e sugestões, pois tem consciência de que não sabe de tudo e que com tudo e todos pode aprender. Ao contrário do tolo, que por orgulho e vaidade, não admite ser repreendido.

Dá instrução ao sábio, e ele se fará mais sábio; ensina o justo e ele aumentará em entendimento. (Provérbios 9:9)

  • Esteja disposto a aprender sempre mais. Assim agem os verdadeiros sábio.s

O temor do Senhor é o princípio da sabedoria, e o conhecimento do Santo a prudência. Porque por meu intermédio se multiplicam os teus dias, e anos de vida se te aumentarão. (Provérbios 9:10,11)

  • O Senhor recompensa com vida em abundância àqueles que o conhecem e o temem.

Se fores sábio, para ti serás sábio; e, se fores escarnecedor, só tu o suportarás. (Provérbios 9:12)

  • Os escarnecedores acabam sozinhos, sem ninguém ao seu lado para testemunhas a seu favor.

Os tesouros da impiedade de nada aproveitam; mas a justiça livra da morte. (Provérbios 10:2)

  • A impiedade precede a morte da alma. Cuide para que não seja levado a sair do caminho da justiça.

O Senhor não deixa o justo passar fome, mas rechaça a aspiração dos perversos. (Provérbios 10:3)

  • O verdadeiro alimento espiritual nunca falta aos justos: força, coragem e fé para enfrentar as provas da vida. Os perversos padecem sempre, pois, a cada passo, perdem a sua alma se voltando contra Deus.

Nos lábios do que tem discernimento se acha a sabedoria, mas a vara é para as costas do falto de entendimento. (Provérbios 10:13)

  • Quem não busca entendimento permanece na desilusão, longe da justiça divina, sujeito à colheita do mal.

Os sábios entesouram a sabedoria, mas a boca do tolo está perto da ruína. (Provérbios 10:14)

  • Muitos provérbios de Salomão ressaltam a importância da sabedoria e como a tolice pode levar à perdição.

A obra do justo conduz à vida; os ganhos do ímpio, ao pecado. (Provérbios 10:16)

  • Nenhum ganho material através da injustiça ou desonestidade resiste ao julgamento divino –  acaba aniquilando a vida.

O caminho para a vida é daquele que guarda a correção, mas o que deixa a repreensão erra. (Provérbios 10:17)

  • Devemos nos deixar moldar pelas repreensões sinceras e ajuntar sabedoria a partir das correções.

Todo o que ama a disciplina ama o conhecimento, mas aquele que odeia a repreensão é tolo (Provérbios 12:1)

  • Em outro capítulo, um provérbio diferente vem dizer o mesmo.

Os planos dos justos são retos, mas o conselho dos ímpios é enganoso. (Provérbios 12:5)

  • O provérbio ressalta a importância de não ouvir conselhos de qualquer um. Nem todos que nos cercam querem, necessariamente, o nosso bem.

O que encobre o ódio tem lábios falsos, e o que divulga má fama é um insensato. (Provérbios 10:18)

  • Salomão também falou sobre os escarnecedores insensatos que vivem a dissimular suas verdadeiras intenções e sentimentos.

Prata escolhida é a língua do justo; o coração dos ímpios é de nenhum valor. (Provérbios 10:20)

  • A injustiça, a impiedade e as mentiras desvalorizam o homem.

Os lábios do justo apascentam muitos, mas os tolos, por falta de entendimento, morrem. (Provérbios 10:21)

  • As palavras podem ser usadas para o bem ou para o mal, de tal modo que podem extinguir guerras ou levar à morte.

Como brincadeira é para o tolo fazer abominação, mas a sabedoria é deleite para o homem de entendimento. (Provérbios 10:23)

  • A falta de sabedoria pode nos levar a muitos enganos, como tomar por brincadeira comportamentos e atitudes repugnantes que ferem e excluem o próximo.

O temor do ímpio virá sobre ele, mas o desejo dos justos será concedido. (Provérbios 10:24)

  • Um provérbio que nos remete à lei do retorno.

Como passa a tempestade, assim o ímpio desaparece, mas o justo tem perpétuo fundamento. (Provérbios 10:25)

  • O mal não dura para sempre, pois ele não vem de Deus, e só o que é de Deus pode prosperar em Sua criação.

Como vinagre para os dentes, como a fumaça para os olhos, assim é o preguiçoso para aqueles que o mandam. (Provérbios 10:26)

  • A preguiça torna o ser humano inútil, um estorvo, um peso. O trabalho é concedido por Deus para que possamos nos colocar a serviço da humanidade e a serviço de nós mesmos, evoluindo e nos tornando melhores.

O temor do Senhor aumenta os dias, mas os anos dos ímpios serão abreviados. (Provérbios 10:27)

  • Quem não vive a serviço de Deus, de sua justiça e amor, está sacrificando o presente valioso que Deus concedeu: a vida.

A esperança dos justos é alegria, mas a expectação dos ímpios perecerá. (Provérbios 10:28)

  • A esperança só gera frutos quando cultivada em um coração justo e com boas intenções.

O caminho do Senhor é fortaleza para os retos, mas ruína será para os que praticam iniquidade. (Provérbios 10:29)

  • Assim como Deus é amor, Deus também é justiça e julgará cada um segundo as suas obras.

O justo jamais será abalado, mas os ímpios não habitarão a terra. (Provérbios 10:30)

  • A verdade afasta a calúnia e a maledicência.

A boca do justo em abundância produz sabedoria, mas a língua da perversidade será desarraigada. (Provérbios 10:31)

  • Não há como colher sabedoria em meio à impiedade, pois ela segue a justiça e os retos de coração.

Os lábios do justo sabem o que agrada, mas a boca dos ímpios anda cheia de perversidades. (Provérbios 10:32)

  • É por isso que os ímpios não são dignos de confiança, pois a perversidade neles habita.

Os ímpios são derrubados e desaparecem, mas a casa dos justos permanece firme. (Provérbios 12:7)

  • Assim acontece em nossas vidas: tudo o que for erguido sobre os  atributos divinos permanecerá além das tempestades e contendas.

Do fruto de sua boca o homem se beneficia, e o trabalho de suas mãos será recompensado. (Provérbios 12:14)

  • O trabalho é parte fundamental do homem e da vida, pelo qual Deus nos abençoa e ergue.

O caminho do insensato parece-lhe justo, mas o sábio ouve os conselhos. (Provérbios 12:15)

  • Outro provérbio que ressalta a importância dos conselhos que acumulam sabedoria.

Os lábios que dizem a verdade permanecem para sempre, mas a língua mentirosa dura apenas um instante. (Provérbios 12:19)

  • Como diz o ditado: mentira tem perna curta. Nenhuma mentira é capaz de se sustentar por muito tempo, pois, assim como Deus, só a verdade permanece para sempre.

No caminho da justiça está a vida; essa é a vereda que nos preserva da morte. (Provérbios 12:28)

  • A vida depende diretamente da justiça. Se agimos com justiça em todas as situações, se buscamos por ela, estamos cultivando, então, a vida eterna.

Quem guarda a sua boca guarda a sua vida, mas quem fala demais acaba se arruinando. (Provérbios 13:3)

  • Ressalta a importância de saber calar.

O preguiçoso deseja e nada consegue, mas os desejos do diligente são amplamente satisfeitos. (Provérbios 13:4)

  • Não basta querer, como querem os preguiçoso sem nada fazer: é preciso buscar e trabalhar para alcançar objetivos.

A retidão protege o homem íntegro, mas a impiedade derruba o pecador. (Provérbios 13:6)

  • Estejam certos de que nada perde o homem íntegro e honesto, pois que sempre tem Deus como sua testemunha e juiz.

O orgulho só gera discussões, mas a sabedoria está com os que tomam conselho. (Provérbios 13:10)

  • O orgulho anda na contramão da sabedoria.

O dinheiro ganho com desonestidade diminuirá, mas quem o ajunta aos poucos terá cada vez mais. (Provérbios 13:11)

  • Apenas o dinheiro ganho com trabalho honesto, sem pressa ou cobiça, é o que o homem adquire por direito.

Quem zomba da instrução pagará por ela, mas aquele que respeita o mandamento será recompensado. (Provérbios 13:13)

  • É preciso aprender com humildade aquilo que não se sabe, respeitar e honrar os mandamentos.

O bom entendimento conquista favor, mas o caminho do infiel é áspero. (Provérbios 13:15)

  • Quando nos relacionamos bem, temos amigos e mãos prontas a nos ajudar em qualquer lugar.

Todo homem prudente age com base no conhecimento, mas o tolo expõe a sua insensatez. (Provérbios 13:16)

  • A prudência depende do conhecimento, pois a insensatez leva ao escândalo.

O mensageiro ímpio cai em dificuldade, mas o enviado digno de confiança traz a cura. (Provérbios 13:17)

  • O fruto não cai longe da árvore: coisas boas só acontecem através de pessoas boas. Saiba distinguir.

O homem bom deixa herança para os filhos de seus filhos, mas a riqueza do pecador é armazenada para os justos. (Provérbios 13:22)

  • Nenhuma riqueza permanece no caminho dos ímpios através de gerações, pois elas voltam às mãos de quem, verdadeiramente, merece.

A lavoura do pobre produz alimento com fartura, mas por falta de justiça ele o perde. (Provérbios 13:23)

  • Não basta alcançar os objetivos, mas continuar temente a Deus, sem deixar que os ganhos o o corrompam, para saber aproveitar os bens e multiplicá-los.

Quem se nega a castigar seu filho não o ama; quem o ama não hesita em discipliná-lo. (Provérbios 13:24)

  • Através da disciplina, cria-se o homem de bem.
2023.03.01